11:11, Discos voadores, Sincronicidade…

Vejo em muitos lugares, várias teorias à respeito do significado desses fenômenos, desde as que dizem que nada tá acontecendo até as que afirmam que estamos sendo vigiados por alienígenas oriundos de planetas distantes. Sinceramente tendo a não crer em nenhuma delas. E não que eu considere tais coisas impossíveis; mas pelo contrário, acho que nesses terrenos absolutamente tudo é possível, e por isso mesmo devemos olhar tais coisas com o máximo de lucidez.

Quando somos surpreendidos por esses fenômenos , geralmente a primeira coisa q fazemos é nos perguntar: “O que é isso?”. A resposta pra essa pergunta é um leque aberto de infinitas possibilidades, e acabamos muitas vezes por ficar perdidos no meio de todo tipo de devaneios, e vulneráveis à todo tipo de maluquice e oportunismo. Nós tendemos a acreditar que a nossa interpretação última das coisas é a explicação total e definitiva sobre a realidade, o que eu considero um engano. É realmente muito confortável saber que sabemos alguma coisa. Mas o preço do conforto é a limitação

A forma de pensar que eu acho mais útil pra abordar esses fenômenos “sobrenaturais”, por assim dizer, é deixando um pouco de lado o questionamento sobre “o que podem ser” essas coisas; reconhecendo-se que algo está acontecendo mas que não podemos ter certeza absoluta sobre o que exatamente está acontecendo. Proponho, assim como alguns pesquisadores já propuseram, que nos concentremos totalmente na questão sobre o que essas coisas estão fazendo, ou o que parecem estar fazendo.

Sei que pra muitas pessoas, essa forma de pensar pode ser extremamente desconfortável, pois significa jogar no lixo crenças cuidadosamente cultivadas. Ficam com a sensação de “E agora?”, ecoando em um vazio de todas as possibilidades em potencial, e não sabem como reagir à isso. Então se apegam rapidamente à mais próxima e conveniente possibilidade. E assim o jogo continua…..

Já deu pra perceber que eu proponho uma certa dose de ceticismo ao analisar essas coisas. Não o ceticismo de quem não acredita em nada, mas o ceticismo daqueles que valorizam e se baseiam em experiências pessoais. Acredito que só poderemos lançar uma luz verdadeira sobre essas coisas quando nos colocarmos na nossa posição diante disso, e construirmos nosso alicerce baseado em experiências. Em outras palavras, colocar a experiência direta como base, na frente de qualquer dogma. Caso contrário ficaremos andando em círculos, como o cachorro que corre atrás do próprio rabo. E assim 11:11s, discos voadores e afins continuarão passando pela nossa vida inexplicavelmente, como que ironizando nossa própria infantilidade e ignorância. E nós, continuaremos explicando pra nós mesmos da forma que nos for conveniente no momento. E não que eu ache isso errado, apenas vejo como parte do jogo.

Pode-se jogar eternamente, as possibilidades desse jogo são infinitas e irão entretê-lo o suficiente durante o tempo que você quiser. Mas se você cansar do jogo, e quiser ver o que realmente está por trás dele, então vc deve transcender o jogo. É nesse sentido que eu proponho uma diferente forma de pensar.

Eu acho que é aí que está a chave, pois sob um ponto de vista abrangente, o que todos esses fenômenos parecem fazer é desafiar brutalmente as suposições e presunções da humanidade em relação ao que é a realidade. Pegando como exemplo a “Ciência”, nossa entidade oficial no quesito de explicar a realidade; então pergunte a um cientista do tipo “ortodoxo” qual é a explicação científica para a sincronicidade do número 11, que permeia atualmente a vida de pelo menos muitas pessoas, com uma freqüência absolutamente incomum. Ele lhe diria que isso é um engano, uma ilusão, um mero “acaso”. Lhe diria que o fenômeno é inconcebível para a “Ciência”. No entanto as pessoas experimentam isso, e nós sabemos. É um fato. A mesma coisa ocorre com os discos voadores., fenômenos de mesma natureza, na minha opinião.

O que esses fenômenos parecem estar fazendo, é simplesmente nos mostrar que há algo além do “jogo” que tem sido ignorado há muito tempo por nós; algo que pode ser muito mais estranho e bizarro do que qualquer coisa que nós pudermos imaginar. Nenhuma explicação, seja esotérica ou científica, clareia o fato simplesmente porque tudo isso também faz parte do jogo, e sendo assim, nada poderá dizer sobre o além-jogo.

O que eu chamo de “jogo” são simplesmente nossas concepções estritamente humanas sobre a realidade. E o que eu defendo é que esses fenômenos vieram exatamente pra quebrar essas fronteiras que nós mesmos criamos a partir de nossas próprias suposições. Nos tornamos humanos demais, e assim nos fechamos à todo o Universo não-humano. Os discos voadores nos mostram isso brilhantemente, introduzindo nas nossas mentes a idéia de que podemos estar dividindo o planeta com alienígenas inteligentes. Simplesmente aceitar isso como possibilidade já é um grande passo, principalmente se relembrarmos nossa estrutura mental de uns 50 anos atrás, por exemplo.

Estamos começando a perceber que nessa vida tudo é possível, e que passamos tempo demais adormecidos em relação à isso. Realmente não importa se são E.Ts ou qualquer outra coisa, o que realmente importa é a consciência de que existe de fato um nexo interdimensional no Universo, no qual estamos incluídos.

Eu acredito que toda a repressão causada pelos sistemas de controle, o regime paternalista, cultura dominadora, reducionismo científico, etc..Tudo isso ao longo dos milênios da nossa existência nesse planeta gerou um acúmulo de energias reprimidas em nosso inconsciente, que em ponto crítico começam a “explodir” – e atualmente com cada vez mais freqüência -, vindo à tona na forma de sincronicidades e fenômenos tidos por nós como “sobrenaturais”, mas que nada mais são do que o campo gerado por nós mesmos, nos convidando, e praticamente nos intimando a uma inteiramente nova visão sobre a realidade. O momento é agora, e há evidências disso por todo lado.

Obtenha mais conteúdo como esse

Inscreva-se em nossa newsteller e receba os novos posts em seu email!

3 respostas
  1. Danyel
    Danyel says:

    “nada mais são do que o campo gerado por nós mesmos, nos convidando, e praticamente nos intimando a uma inteiramente nova visão sobre a realidade. O momento é agora, e há evidências disso por todo lado.”

    PERFEITO
    a própria síntese do pensamento, nas palavras desse texto, nos mostra como as evidências são claras =)

    nada mais coincidente que a própria incidência hahahhahahahahahahahahahahah =)

    Responder
  2. paulo
    paulo says:

    acho que existir eles existem,pois o universo é imenso,e nosso planeta um grão de areia face a tamanha magnitude,é evidente que por esses confins devam haver milhares de civilações muito mais avançadas que a nossa,que ao meu ver ainda esta engatinhando na evolução tecnologica,evidencias provam que estamos sendo monitorados desde a idade da pedra por esses seres que tem uma curiosidade natural pela nossa evolução …não acreditar em civilizações alienigenas é uma ignorancia digna dos povos da idade media

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − oito =